Conheça o material de Divulgação.

O prêmio é dividido em duas categorias: professor e gestão escolar.
Estão abertas as inscrições para a sexta edição do Prêmio “Educar para a Igualdade Racial: Experiências de Promoção da Igualdade Étnico-racial no Ambiente Escolar”. A iniciativa, promovida pelo Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (Ceert), incentiva educadores de todo o Brasil a adotarem programas e ações voltados para a valorização da diversidade e promoção da igualdade racial. As inscrições podem ser feitas até o dia 31 de maio pelo portal do Ceert ou pelo correio.
A ideia é relatar uma atividade desenvolvida entre os anos de 2009 e 2011 na Educação Infantil e em qualquer uma das áreas de conhecimento no Ensino Fundamental e Ensino Médio. Para participar é necessário ser professor ou gestor de escolas que estejam em atividade na Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio de instituições públicas ou privadas no Brasil.
O prêmio é dividido em duas categorias: professor e gestão escolar. A primeira, mapeia e dá visibilidade às boas práticas escolares desenvolvidas por professores. A segunda, incentiva as iniciativas planejadas e executadas diretamente pela gestão escolar.
Na categoria professor, oito docentes serão premiados. Como recompensa cada um receberá R$ 5 mil. Na categoria gestão escolar, oito instituições também serão selecionadas. Cada uma delas receberá R$ 10 mil além de serem beneficiadas com plano de acompanhamento para estimular e potencializar a institucionalização das práticas. Os vencedores nas duas categorias receberão um kit com livros sobre a temática da diversidade e igualdade étnico-racial e terão a oportunidade de participar de um curso sobre educação igualitária, promovido pelo Ceert.
O Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades, fundado em 1990, é uma organização não-governamental, apartidária e sem fins lucrativos. A missão do Ceert é combinar produção de conhecimento com programas de treinamento e intervenção comprometidos com a promoção da igualdade de oportunidades e de tratamento e a superação do racismo, da discriminação racial e de todas as formas de discriminação e intolerância.
Idealizada há onze anos a premiação incentiva educadores de todo o Brasil à adotarem programas e ações voltados para a valorização da diversidade e promoção da igualdade racial. Ao longo desse tempo, foram catalogadas quase 2 mil práticas pedagógicas relacionadas à educação igualitária oriundas de todos os estados brasileiros e de todos os níveis educacionais, exceto o superior. O objetivo é prosseguir valorizando o protagonismo dos educadores, fortalecendo a progressiva institucionalização das ações educacionais e contribuindo para a efetiva implementação da LDB e das diretrizes curriculares que se ocupam do tema.
O prêmio é reconhecido pelo MEC como uma das principais ações realizadas pela sociedade civil para promoção da igualdade na educação. “Também é considerado como importante instrumento que estabelece a obrigatoriedade do ensino da história e cultura afro brasileira nos estabelecimentos de ensinos”, explica Fátima Solano, coordenadora Estadual de Educação e Diversidade da Seduc.

Divulguem e PARTICIPEM…

RICARDO.

Anúncios